Logo da CableLabs Summer ConferenceA 19ª CableLabs Summer Conference aconteceu de 5 a 7 de agosto em Keystone, Colorado. Avanços tecnológicos, um cenário cada vez mais competitivo, a importância de continuar inovando e a necessidade de focar na experiência do cliente foram temas-chave, no entanto, também houve algumas reminiscências sobre o que o setor de cabo alcançou nos últimos 40 anos já que esta foi a "última edição" da conferência de verão.  Sendo um tecnólogo de coração - as conclusões importantes para mim foram de natureza mais comercial ou estratégica... 

Conclusão N° 1: a mesa foi preparada para 10G… hora de cozinhar

O setor de cabos entrou de cabeça ('all in') em 10G - a visão, a tecnologia e a política. Nós alcançaremos o 10G com uma coleção de tecnologias - inovando continuamente para obter performance nunca antes alcançada sobre redes de fibra híbrida coaxial (HFC), estendendo a fibra mais próxima ao cliente (fiber deep) e até onde for apropriado, DOCSIS 4.0, óptica coerente, redes convergentes de interconexão (CIN) ... e a lista continua. 

Além de apresentações e painéis sobre muitas dessas tecnologias, houve também discussões sobre áreas que precisarão de mais atenção, como manutenção proativa de rede (PNM) e gerenciamento de ativos de fibra, e o que é necessário para evitar que o setor fique preso na "paralisia da análise" considerando várias opções de tecnologia.  A expectativa é que as provas de conceito de 10G devam acontecer em 2020 - é hora do setor de cabo se mover em direção ao 10G, já que os concorrentes de banda larga (fibra, 5G) não vão esperar.  

Conclusão N° 2: o panorama da banda larga se tornará cada vez mais competitivo para as MSOs

As MSOs obtiveram muito sucesso com a banda larga - no final do primeiro trimestre de 2019, as MSOs de cabo nos EUA tinham 66% de participação no mercado de banda larga contra 34% para as empresas de telecomunicações, de acordo com o Leichtman Research Group, Inc. As MSOs enfrentarão o aumento da concorrência de banda larga no futuro.  Como ouvimos na conferência, a participação de mercado da fibra tem crescido em um ritmo mais rápido nos EUA do que o cabo nos últimos 12 anos (embora com um denominador menor) - a fibra agora tem 15% de participação no mercado de banda larga dos EUA, segundo uma apresentação que citou o relatório Operator Multiplay Intelligence Service (Serviço de Inteligência Multiplayer) da IHS Markit Technology.

Dados compartilhados de um relatório recente da RVA LLC na conferência mostraram que o investimento em fibra residencial (FTTH) está acelerando e, em 2023, quase 50% das residências nos EUA terão acesso à banda larga de fibra.  A fibra não é a única ameaça - a substituição por acesso wireless aumentará com o 5G. Foi compartilhado que a Kagan está prevendo que haverá aproximadamente 20 milhões de assinantes wireless nos EUA até 2025.  Uma citação memorável da conferência foi que a próxima década será uma briga de rua pelos clientes de banda larga , e só com essa mentalidade nós (MSOs) teremos sucesso na próxima década, já que a atual está prestes a terminar”.

Conclusão N° 3: mais foco na experiência do cliente e rápida inovação

Foi interessante ouvir das MSOs que estão operando em ambientes muito competitivos na Região EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e na América Latina.  Com fibra e alternativas de banda larga 5G, a necessidade de focar na experiência do cliente se torna ainda mais importante.  Ouvimos da ComHem, uma MSO na Suécia que mede e monitora de perto a qualidade do serviço (QoS) usando IA e ciência de dados, eles conseguiram melhorar significativamente a experiência do cliente.  A Liberty Global na América Latina está inovando com novas tecnologias, apesar de operar em mercados de baixa receita média por usuário (ARPU). Eles estão ultrapassando o DOCSIS 3.1 e indo para uma arquitetura de acesso distribuída (DAA) que suportará a convergência móvel fixa sobre a infraestrutura de rede comum.  Fomos lembrados de uma citação de Mahatma Gandhi que é adequada para ambientes cada vez mais competitivos - "a ação expressa prioridades".

A Ciena está empolgada com a parceria com as MSOs para alcançar 10G e além.  A solução Ciena Fiber Deep para a Rede de Interconexão Convergente oferece a solução mais abrangente do setor com base na automação inteligente e óptica de pacotes convergente, permitindo novos serviços, uma melhor experiência do cliente e eficiências operacionais.  Foi agridoce participar da última CableLabs Summer Conference, no entanto, estou ansioso pelo novo evento da 4Front (Denver, junho de 2020) - será ótimo discutir o progresso que estamos fazendo como setor à medida que embarcamos na jornada para 10G.

Solução Fiber Deep da Ciena para a rede de interconexão convergente

Solução Fiber Deep da Ciena para a rede de interconexão convergente